Lei torna obrigatória a divulgação de Listas de Espera da saúde.

A lei número 17.066 de 2017, aprovada pela Alesc – Assembleia Legislativa de Santa Catarina – e sancionada pelo Governo do Estado, no início de janeiro, tornou obrigatória a publicação das listas de espera dos mais variados procedimentos de saúde na internet, para acesso e acompanhamento pelos interessados.

Os pacientes, que poderão se identificar pelo número do CPF (Cadastro de Pessoa Física) ou pelo CNS (Cartão Nacional de Saúde), terão acesso as diversas listas de espera, enquanto aguardam por consultas de todas as especialidades, exames, intervenções cirúrgicas e outros procedimento de saúde que tenham sido encaminhados pelo SUS (Sistema Único de Saúde).

Essa divulgação das listas de espera via internet, ficará sob responsabilidade do gestor do SUS em cada esfera do Governo, nesse caso, a Secretaria de Estado da Saúde de Santa Catarina, além do fato de que a lei, deverá ser afixada em local visível em todas as unidades de saúde, para que o público geral tome conhecimento de mais esse direito.

A iniciativa partiu do Deputado Estadual, Antonio Aguiar, que também é médico, e viu a necessidade de um sistema público de saúde mais transparente, onde as pessoas possam visualizar toda a sua situação e acompanhem a lista de espera de forma online e em tempo real, evitando assim, qualquer fura-fila.

O que agora se tornou lei em Santa Catarina, a Rang Tecnologia faz há tempos, desde o desenvolvimento e comercialização do seu sistema de gestão, o Rang Saúde, que proporciona a transparência e agilidade de informações para as Prefeituras, Secretarias Municipais de Saúde e para os Munícipes.

A Rang Tecnologia já atende vários municípios catarinenses através do Rang Saúde, que mesmo antes da Lei ser sancionada, já haviam aderido ao sistema, por entenderem a importância de uma gestão eficaz e assertiva das informações do município.

Com a escolha do Rang Saúde os municípios ganham mais transparência nas atividades das Unidades Básicas de Saúde e na gestão das consultas, exames e dispensa de remédios, já que o sistema conta com um portal onde o próprio cidadão pode acompanhar o status de seu atendimento, sua posição na fila de tratamento e qualquer mudança que venha a acontecer, facilitando a vida do munícipe e do gestor do SUS na hora de divulgar as informações exigidas por lei de agora em diante.

Além disso, o Rang Saúde consegue diminuir o tempo médio de atendimento no processo da criação de uma TFD (Tratamento Fora de Domicílio) de doze para apenas um minuto, gerando todos os comprovantes necessários. Também conta com módulos de Farmácia, Transporte e Produção, ou seja, o Rang Saúde pode ajudar a Gestão do Sistema de Saúde dos municípios como um todo.

Conheça mais sobre a Rang Tecnologia e o Rang Saúde através do nosso Site e da nossa Fanpage no Facebook. E entre em contato conosco para entender como podemos ajudar você e seu município a terem mais agilidade e transparência na gestão das informações e necessidades do seu sistema de saúde.

 

One thought on “Lei torna obrigatória a divulgação de Listas de Espera da saúde.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *